30 de mai de 2010

Corredor Diadema–Morumbi deve operar em julho

O trecho expandido do Corredor ABD de Trólebus, que ligará Diadema ao bairro do Morumbi, na Capital, deve começar a operar até 31 de julho. De acordo com o superintendente de obras da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), José Jacques Namur Yazbek, cerca de 50% do projeto está concluído. “Fizemos o recapeamento das pistas e a sinalização dos pontos de parada e das estações de transferência. Até o fimdeste mês, 20 pontos estarão prontos”, afirmou.

Serão implementados 12 km de faixas de ônibus exclusivas, com 36 paradas (18 de cada lado) e cinco estações de transferência. O novo corredor será uma alternativa de integração dos moradores do ABC e da região sudoeste da Capital com a Zona Sul de São Paulo.

A expectativa é de que 15 mil pessoas utilizem o serviço por dia. O projeto foi implementado na década de 1990, mas começou a ser efetivamente construído em dezembro do ano passado, com verba de R$ 24 milhões do Estado. Cerca de 160 funcionários estão trabalhando de dia e principalmente à noite na obra, das 23h às 5h.

Yasbek ainda afirmou que o trecho Piraporinha–Jabaquara também está em obras, passando a contar com coletivos movidos somente à eletricidade. “Queremos parar de utilizar veículos movidos a diesel, evitando poluição e gastos com combustível. Já fizemos a eletrificação de 22% do trajeto”, pontuou, salientando que são investidos R$ 22 milhões para as reformas. A conclusão está estimada para setembro.

Trajeto do corredor
O traçado do Corredor Diadema–Morumbi tem início no Terminal Metropolitano Diadema, incluindo a avenida Presidente Kennedy, seguindo pelas Avenidas Cupecê, Vereador João de Luca, Professor Vicente Rao e Roque Petroni Jr, em São Paulo, até a futura Estação de Transferência Morumbi, onde se integrará com a Linha 9-Esmeralda (Osasco–Grajaú), da CPTM. O corredor também permitirá integração com a Linha 5-Lilás, do Metrô, na futura estação Brooklin-Campo Belo.

As Estações de Transferência, que permitem integração com outras linhas de ônibus e trem (no caso da Estação Morumbi) serão instaladas no Jardim Miriam, Washington Luiz, Vereador José Diniz; Santo Amaro e Morumbi.
A obra faz parte do Plano de Expansão do Transporte Metropolitano, da Secretaria de Transportes do Estado de São Paulo, cujo investimento é de R$ 21 bilhões.

fonte: Anderson Amaral - DIÁRIO REGIONAL

5 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom saber que o corredor vai sair do papel. O acesso para o ABCD ganhará qualidade e rapidez com a operação da linha Diadema-Morumbi. Espero que a Metra e a EMTU coloquem tróleibus novos e confortáveis e tirem de vez os micro-ônibus de circulação.

Anônimo disse...

Diadema remete muitos impostos a União e ao Estado, e tem PIB de 9bilhões/ano, nada mais justo do que retornar um pouco. Finalmente podemos comemorar, sem esquecermos que milhões já apodreceram neste mesmo corredor por obras iniciadas e paradas. Ano eleitoral, não votem no partido que governa atualmente por mero agradecimento.

Anônimo disse...

9 bi? de onde vc tirou isso?

vamos ver se esse corredor resolve alguma coisa, quem trabalha na berrini não tem hora certa pra chegar ao trabalho.

Anônimo disse...

Com o início da operação, o transporte em direção para Diadema será mais qualificado, mais confortável e seguro. Hoje, a maioria da condução para Diadema é via lotação e com trãnsito. Já com o corredor Diadema-Morumbi, a viagem será rápida e podemos marcar compromissos no devido horário, pois não haverá congestionamento.

Edson disse...

Alguém poderia me dizer se terá um ponto de parada no carrefour diadema?
Como os deficientes físicos poderõ utilizar o serviço?
enquanto na cupecê os pontos estão a cada 500 metros o que faz o usuário andar no máximo 250 metros na parte de diadema a distância é de 1500 metros do terminal até o jardim miriam.
Políticos de Diadema, resolvam isso para nós munícipes. Precisamos de um ponto no cruzamento da são Manoel e um em frente aos predios do Jaú.