17 de jun de 2009

Grande ABC corta 1.250 vagas na indústria no mês de maio

Diário OnLine

O Grande ABC perdeu cerca de 1.250 mil vagas de emprego na indústria de transformação em maio, segundo dados da Fiesp/Ciesp (Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgados nesta quarta-feira. No acumulado deste ano, 12,6 mil postos de trabalho foram cortados. Em comparação a maio de 2008, esse número sobe para 15,6 mil.

Em todo o Estado de São Paulo, após dois meses em alta, o nível de emprego diminuiu 0,17% em maio (sem ajuste sazonal). No período, 3,5 mil vagas foram cortadas. Com ajuste sazonal, o nível de emprego recuou 0,69%. No acumulado do ano, indústria paulista já eliminou 46 mil postos de trabalho. Em relação a maio de 2008, houve decréscimo de 7,65%, com o fechamento de 176 mil vagas.

Região – No mês de maio, apenas as indústrias da diretoria regional do Ciesp em Diadema geraram vagas. Foram 250 postos de trabalho, alta de 0,53% no nível de emprego em relação a abril. Os setores que mais contribuíram para esse resultado foram: produtos alimentícios (1,39%), borracha e materiais plásticos (0,43%) e máquinas e equipamentos (0,37%).

No ano, porém, foram cortadas 2,9 mil vagas – um forte recuo de 6,03% em relação ao mesmo período de 2008. Nos últimos 12 meses, o decréscimo foi ainda maior, de 11,29%, com a supressão de 5,4 mil postos.

As demais cidades da região perderam vagas em maio. São Bernardo cortou 1,1 mil vagas na indústria, queda no nível de emprego de 1,30% na comparação com abril. Os principais segmentos que puxaram a desaceleração foram: borracha e materiais plásticos (-9,68%), máquinas e equipamentos (-2,47%) e produtos químicos (-0,71%).

No acumulado deste ano, a retração foi de 4,35%, com a perda de 3,7 mil postos. Nos últimos 12 meses, o município perdeu 4 mil vagas, um declínio de 4,74% ante o mesmo intervalo do ano anterior.

Na diretoria regional de Santo André (que compreende quatro municípios: Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra), houve o corte de 300 vagas em maio, uma desaceleração de 0,45% em relação ao mês anterior. Dentre os setores que mais contribuíram para esse movimento, destacam-se: produtos químicos (-1,11%), produtos metálicos (-0,45%) e veículos e autopeças (-0,36%).

No ano, a cidade perdeu 4,1 mil vagas, queda de 6,69% ante o mesmo período de 2008. No acumulado dos últimos 12 meses, 3,8 mil postos foram suprimidos, um decréscimo de 6,33%.

Em São Caetano, o nível de emprego caiu 0,46% em maio, com a demissão de 100 trabalhadores da indústria. Os destaques para a queda partiram dos segmentos: produtos metálicos (-2,31%), móveis (-0,76%) e veículos e autopeças (-0,61%).

No ano, esse número sobe para 1,9 mil, uma diminuição no nível de emprego de 9,41% em relação aos cinco primeiros meses de 2008. Nos últimos 12 meses, foram cortados 2,4 mil postos de trabalho, uma forte desaceleração de 12,11% frente o mesmo período do ano passado.

Nenhum comentário: