28 de mar de 2009

Reali e Oswaldo buscam recursos para habitação

Diadema quer aderir ao programa de 1 milhão de casas; Mauá confirmou liberação de R$11 milhões para revitalização

Os prefeitos petistas de Diadema, Mário Reali, e de Mauá, Oswaldo Dias, aproveitaram a visita do ministro Marcio Fortes a São Bernardo e pleitearam recursos para área de habitação para os seus respectivos municípios.

Reali, além de monitorar os recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da favela Naval e Mananciais, demonstrou interesse em participar do programa federal "Minha Casa, Minha Vida", cujo objetivo é construir 1 milhão de moradias para famílias com renda até dez salários mínimos (R$ 4.650) em todo o País.

“O encontro foi para me atualizar sobre a questão do pacote habitacional. Temos muitas demandas e vamos buscar recursos para novos empreendimentos habitacionais. A Administração vai procurar terrenos disponíveis para participarmos deste projeto”, disse Reali.

O prefeito de Mauá teve resultado concreto neste encontro. O ministro confirmou ao prefeito de Mauá que está liberado um montade de R$ 11 milhões para revitalização do bairro Oratório.

“Fui de carona na reunião, mas tive bons resultados. Está liberada uma parcela de R$ 11 milhões para um projeto de urbanização e construção de novas moradias que custará em média R$ 94 milhões”, explicou.

Oswaldo relembrou que este projeto foi criado em 2004. “Agora basta iniciar o processo de licitação. Acredito que o mais rápido possível vamos iniciar as obras”, disse o prefeito de Mauá.

O ministro afirmou que os prefeitos apresentaram algumas propostas e que dará encaminhamento nas análises. “Estamos negociando também com Diadema a questão de drenagem. O Ministério tem R$ 2 bilhões para investir. Agora temos que elencar os projetos”, concluiu Fortes.

Por: Karen Marchetti (abcdmaior)

Nenhum comentário: