15 de ago de 2013

Feira Noturna de Diadema começa no dia 22

 partir do dia 22 de agosto, Diadema terá sua primeira feira livre noturna.

O local escolhido é a Praça da Moça, na região central, por ser de fácil acesso e comportar um número grande de barracas sem alterar o fluxo de trânsito da região. 

O horário de funcionamento será das 18h às 22h, todas as quintas-feiras. Ao todo, serão montadas 19 barracas de frutas, verduras, legumes, pescado, alho, batata, cebola, plantas e flores, produtos japoneses, yakissoba, panqueca e acarajé, além de pasteis e também caldo de cana.

MONTAGEM/ Para início do período noturno, os feirantes montarão as barracas a partir das 17h. O desmonte deverá acontecer entre 22h e 23h.

A feira terá caráter experimental por um mês. Depois desse prazo, poderá ser incluída oficialmente no calendário de feiras livres da cidade.

INICIATIVA/ Durante os meses de julho e agosto, os comerciantes interessados em trabalhar no período noturno tiveram prazo para fazer a inscrição por meio de edital da Prefeitura, entregar a documentação exigida e realizar as adequações e padronizações das barracas.

Nas manhãs de terça-feira a domingo, as ruas de Diadema recebem 360 barracas em mais de 20 feiras livres.

ABCD/ A região possui 12 feiras noturnas, localizadas em Santo André, São Bernardo, Ribeirão Pires e Mauá. São Caetano, Diadema e Rio Grande da Serra não integram a lista.

MAIS

Valor das compras é maior no período noturno

A criação da Feira Noturna de Diadema é reflexo de uma tendência cada vez maior na região. No entanto, apesar do sucesso das feiras feitas à noite, a maioria dos frequentadores prefere mesmo as feiras matinais.

Mesmo assim, o valor médio das compras feitas à noite é 50% maior, girando em torno de R$ 15, enquanto R$ 10 é o valor aproximado das compras feitas no início do dia.


“De manhã já temos um público cativo, que está sempre presente, o que nos dá um lucro considerável. Já o pessoal da noite gasta mais por comprar, pois não consegue vir constantemente e aproveita a oportunidade ”, afirma Sílvio Tanaka, que vende ovos pela manhã e à noite em feiras realizadas nas rua do bairro Anchieta, em São Bernardo.

Outro aspecto apontado pelos feirantes para a preferência em trabalhar pela manhã é a hipotética falta de segurança nas feiras noturnas, onde a ocorrência de assaltos e furtos seria frequente.

fonte: AGÊNCIA BOM DIA

Nenhum comentário: