2 de mai de 2009

Homicídios caem 18,3% na região


André Vieira
Do Diário do Grande ABC 

O Grande ABC teve redução de 18,3% no número de homicídios dolosos (com intenção de matar) registrados no primeiro trimestre de 2009 em comparação com o mesmo período no ano passado. Nos três primeiros meses de 2008, as sete cidades contabilizaram 98 casos. Em intervalo de mesma duração neste ano, foram 80 crimes. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

O índice de queda da região é mais expressivo do que na Capital e na Região Metropolitana de São Paulo, que tiveram declínio no número de mortes violentas na ordem de 6,4% e 6,7%, respectivamente.

Santo André é o município que teve redução mais expressiva. De líder nas estatísticas em 2008, quando foram 30 os casos de homicídios dolosos, a cidade diminui para 15 neste ano, retornando para o patamar de 2007, quando teve 16 mortes violentas no primeiro trimestre.

Apesar de manter a estabilidade, o decréscimo de Santo André fez com que São Bernardo, que registrou 23 homicídios em 2008 e observou igual índice este ano, passasse à frente.

Apresentando sensível aumento, Mauá, que passou a intensificar a fiscalização em bares no começo deste ano como forma de coibir a violência, pulou de 15 homicídios dolosos no primeiro trimestre do ano passado para 18 nos primeiros três meses de 2009. O período mais violento no município foi durante o Carnaval, com seis mortes.

Assim como Santo André, Diadema também reduziu o índice de mortes violentas. Foram 22 homicídios dolosos em 2008 e 13 em 2009. Diminuição de 41%.

Apesar de registrarem aumento no número de mortes violentas, em números absolutos a quantidade de homicídios em São Caetano e Rio Grande da Serra permanece pequena.

Roubo de veículo - Se por um lado o Grande ABC conseguiu frear o índice de homicídios dolosos, que subiu 33% na comparação entre o primeiro trimestre de 2007 e o de 2008, e teve redução de 18,3% entre o ano passado e os primeiros 90 dias de 2009, por outro viu aumentar em quase 27% as ocorrências de roubo de veículos.

O aumento da média regional foi impulsionado pela escalada de casos em São Caetano que apresentou elevação de 71% - passando de 159 casos em 2008 de janeiro a março do ano passado para 272 registros no mesmo período deste ano.

Com exceção de Rio Grande da Serra, que conservou o mesmo número, todas as cidades da região tiveram crescimento nos casos de roubo de veículos. Em Diadema, o aumento foi de 55% - subindo de 315 para 488 roubos. Em seguida está Mauá, que teve acréscimo de 37,5%, saltando de 165 veículos roubados para 227.

Aplicação da Lei Seca contribuiu para diminuição da violência

Os dados apresentados pela Secretaria de Segurança Pública, com base em levantamento elaborado pela CAP (Coordenadoria de Análise e Planejamento), mostram que, em todo o Estado, a quantidade de lesões corporais culposas e os homicídios culposos tiveram considerável redução.

Comparados aos primeiros três meses de 2008, os homicídios culposos caíram 7,3% e as lesões corporais apresentaram decréscimo de 12,1% em janeiro e março de 2009.

Segundo a Secretaria, a redução dessas duas ocorrências está diretamente ligada ao aumento da fiscalização em decorrência do advento da Lei Seca.

Entre os motivos que promoveram a melhora nos índices estão a aquisição de 470 novos bafômetros em dezembro do ano passado - com investimento de R$ 2,7 milhões - e o aperfeiçoamento da estrutura de fiscalização nas cidades de pequeno e médio porte.

Nenhum comentário: