11 de fev de 2009

Novo shopping de Diadema prevê geração de 2,5 mil vagas

O Shopping Praça da Moça, em Diadema, vai contratar cerca de 2.500 funcionários diretos para iniciar as atividades em 29 de abril.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Luis Paulo Bresciani, o número de empregos indiretos deve ficar em torno de 10.000. "Mas é preciso lembrar que nem todas essas vagas indiretas serão preenchidas no município. Podemos contar integralmente com os 2.500 postos de trabalho, o que representa um aumento de 2,5% no número de oportunidades oferecidas na cidade", contabilizou.

Para concorrer às vagas, os interessados podem acessar o site www.shoppingpracadamoca.com.br e verificar a listagem de lojas. Algumas delas disponibilizam cadastro nos próprios sites, mas quem preferir, pode entregar o currículo no próprio complexo, em horário comercial - Rua Manoel da Nóbrega, 712, Centro.

NÚMEROS - Com investimento estimado em R$ 150 milhões, o complexo está em fase adiantada de obras e contará com sete lojas âncoras (como Lojas Americanas, Marisa, C&A, Renner, Casas Bahia, e Magazine Luiza), sete semi-âncoras e 159 lojas de porte menor, além de oito salas de cinema, praça de alimentação e estacionamento com 1.000 vagas. "Cerca de 75% da ABL (Área Bruta Locável) já está ocupada. Ou seja, há apenas 25% de área livre para novos investidores", comemorou o empreendor do shopping, Roberto Martins.

Na manhã de ontem, cerca de 110 lojistas receberam as chaves para dar início as obras internas. "Somente assim será possível cumprir o calendário de inauguração", destacou Martins.

Segundo a administração do shopping, há cerca de 1 milhão de consumidores em potencial. "Esse número contabiliza a população que leva até 15 minutos para chegar ao local. Estimamos que cerca de 51 mil pessoas vão frequentar o complexo diariamente, e a previsão de faturamento anual é de R$ 300 milhões", numerou o empreendedor.

INVESTIDORES - Com investimento na casa dos R$ 300 mil, o proprietário de uma loja de vestuário aposta no sucesso do empreendimento. "Tenho outras três lojas na região e acredito que este shopping trará um público diferenciado. Acredito que Diadema vai deixar de exportar clientes e vai passar a chamar atenção dos consumidores locais e de toda a região", destacou o empresário Alcebiades Fantucci.

Proprietária de uma franquia de fast food, Penha Pazzoto é mais contida nas expectativas. "Em tempos de crise, qualquer investimento é arriscado, mas torcemos para que dê tudo certo"

Empreendimento deve injetar R$ 30 milhões

A inauguração do Shopping Praça da Moça deve injetar cerca de R$ 30 milhões na economia de Diadema. "Como o faturamento anual do empreendimento é estimado em R$ 300 milhões, a cidade deve arrecadar cerca de 10% deste valor. Porém, como há tributos estaduais e federais, é necessário esperar para ver quanto deste dinheiro será realmente destinado ao município", declarou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Diadema, Luis Paulo Bresciani.

Para ele, além do aumento na arrecadação fiscal, a inauguração do shopping tem outros pontos positivos. "Diadema terá uma economia mais equilibrada. Não será mais um município onde a produção industrial predomina sobre os outros setores", afirmou, "além disso, o consumidor local terá a chance de encontrar produtos aos quais antes não tinha acesso na cidade", destacou.

Quanto ao risco de concorrência com o comércio central, o secretário destaca um trabalho da prefeitura em parceria com a associação comercial da cidade e o Sebrae. "No decorrer do ano vamos promover capacitação dos lojistas de menor porte, para que haja um crescimento conjunto da economia", prometeu.

Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

Nenhum comentário: