11 de fev de 2009

Depois do 13º, vereadores de Diadema votam vale refeição

Depois de aprovarem o 13º salário para o Legislativo, os vereadores de Diadema devem causar mais uma polêmica na sessão desta quinta-feira (12/02), pois será votado, em primeira discussão, o projeto de lei que concede Vale Refeição no valor de R$ 18 aos parlamentares de Diadema.

A propositura, de autoria da Mesa Diretora, concede o benefício apenas aos 17 vereadores, pois os funcionários do Legislativo já recebem o vale. De acordo com a justificativa da Mesa, a medida busca igualar o “trabalho árduo que não difere do trabalhador brasileiro, com a responsabilidade e dedicação”. Por mês, cada vereador receberá, por meio de um cartão magnético, R$ 396 em Vale Refeição.

Além do benefício de Vale Refeição, os vereadores devem aprovar em segunda e última votação a propositura que concede o 13º salário para eles mesmo. Com este benefício, serão acrescentados R$ 127.160 à folha de pagamento, pois cada vereador recebe bruto R$ 7.480.

O presidente da Câmara, Manoel Eduardo Marinho (PT), o Maninho, afirmou que não tiraria da pauta o projeto do Vale Refeição, pelo fato de ter causado polêmica a aprovação do 13º salário.

“Não queremos esconder nada da população. Todas as nossas decisões são embassadas em pareceres jurídicos. Não queremos fazer nada às escuras, muito pelo contrário. Se for necessário vamos fazer a discussão, mas estamos obtendo um direito, como determina à Constituição”, explicou Maninho.

Com a aprovação da medida, considerando que o valor do benefício é de R$ 18, o impacto anual será de R$ 80.784,00. Ou seja, se nesta quinta-feira as proposituras que concede o 13º salário e o vale refeição aos vereadores forem aprovados, serão acrescentados cerca R$ 207.944 à folha de pagamento.

No ano passado, os parlamentares enfrentaram a Prefeitura para aumentar o valor do repasse anual ao Legislativo e conseguiram. A Administração queria disponibilizar cerca de R$ 15 milhões, mas foi aprovado o orçamento previsto em R$ 17 milhões. De acordo com o líder do governo na Casa, vereador Laércio Soares (PC do B), o 13º salário e vale refeição já estavam previstos no repasse anual.

Por: Karen Marchetti - J. ABCD MAIOR

2 comentários:

Bent disse...

Edu.. tinha lido na coluna primeiro plano do dgabc de ontem.. q diadema ganhara mais um carrefour.. sabe de algo?

EDU disse...

BENT, SEI QUE O CARREFOUR COMPROU ONDE ERA A CONFECÇÃO ANTISHOC, AO LADO DO TENDA, E MAIS O TERRENO VIZINHO PARA INSTALAÇÃO DO ATACADISTA ATACADÃO.