4 de ago de 2010

Incubadora de Diadema abre inscrições para negócios solidários

Criada em novembro de 2009, por meio de projeto aprovado na Câmara, a Incubadora Pública de Empreendimentos Populares e Solidários de Diadema começa a virar realidade. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do município abriu inscrições, até a próxima terça-feira, para que negócios coletivos ou familiares recebam assessoria e acompanhamento técnicos.

Inicialmente, a incubadora vai acompanhar oito empreendimentos, e a expectativa é a de beneficiar cerca de 200 trabalhadores. Os negócios serão assistidos pelo período de dois anos e, entre os contemplados, estarão iniciativas ligadas aos segmentos de reciclagem e reutilização de resíduos, confecção, alimentação e construção civil. 

As inscrições devem ser realizadas no Departamento de Políticas de Trabalho e Economia Solidária da prefeitura (localizado à rua Amélia Eugênia, 397) e no Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda (à rua Professora Vitalina Caiafa Esquivel, 101). Outras informações podem ser obtidas por meio dos telefones 4057-7421/8030.

“O objetivo é dar prioridade aos empreendimentos já em funcionamento”, disse o diretor do departamento, Romeu Batista Pereira Lemos, destacando que a incubadora tem como propósito criar oportunidades de trabalho decente para a população em situação de vulnerabilidade socioeconômica, além de reduzir a mortalidade de negócios solidários e populares.

Segunda quinzena ä
A seleção dos empreendimentos deve durar uma semana, e o início dos trabalhos está previsto para a segunda quinzena de agosto. Lemos comentou que a equipe multidisciplinar da incubadora reúne oito profissionais, entre os quais psicólogo, sociólogo, técnicos ambiental e de gestão. Segundo o projeto aprovado, a iniciativa custará R$ 125 mil aos cofres públicos este ano.

Entre as atividades previstas figuram assessoria de gestão, desenvolvimento de produtos, melhoria dos processos contábeis, apoio à formalização dos empreendimentos e realização de oficinas de cooperativismo. “A expectativa é a de que as ações resultem na melhoria da produtividade e no aumento da sustentabilidade econômica dos negócios”, ressaltou Lemos.


fonte: ANDERSON AMARAL 
DE DIADEMA PARA O DIÁRIO REGIONAL

Nenhum comentário: