30 de out de 2011

DIADEMA TERÁ ÔNIBUS ADAPTADOS

As lembranças das longas esperas dos cadeirantes nos pontos por um ônibus adaptado ou a dificuldade de depender da solidariedade de outros passageiros para embarcar ou desembarcar deverão se tornar passado em Diadema. A partir de 27 de novembro, o município substituirá os ônibus antigos por veículos zero-quilômetro. Todos serão adaptados para pessoas com mobilidade reduzida.

De acordo com o secretário de Transportes, Ricardo Peres, Diadema será a primeira cidade do País a ter toda a frota adaptada a cadeirantes. “Qualquer veículo que passar na rua terá um elevador para as pessoas com problema de mobilidade”, revelou o titular da pasta com exclusividade ao ABCD MAIOR.

Peres esclareceu que a medida foi exigência da Prefeitura na licitação que selecionou a empresa Benfica para assumir 40% das linhas municipais, hoje gerenciados pela ETCD (Empresa de Transporte Coletivo de Diadema). “Quando a outra operadora (Imigrantes) viu nossa exigência, optou por fazer o mesmo na sua parte da frota. Para nós foi excelente.”

Dificuldades - Sem transporte particular, hoje, quando uma pessoa com mobilidade reduzida depende do transporte público, precisa esperar até 50 minutos no ponto por um ônibus adaptado. “A quantidade de veículos é pequena e para quem usa cadeira de rodas é muito difícil pegar ônibus comum, a não ser que tenha alguém para ajudar”, argumentou o morador do Jardim Inamar Deldino Ferreira dos Santos, mais conhecido como Galdino, 46 anos.

Galdino, conselheiro do Compede (Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência) de Diadema, vê a conquista como vitória das pessoas portadoras de deficiência da cidade. “Os novos ônibus trarão mais independência às pessoas com mobilidade reduzida”, destacou.

Em março, integração municipal
As mudanças do transporte público em Diadema não se limitarão às pessoas com mobilidade reduzida. A Prefeitura ampliará o sistema de bilhetagem eletrônico Dia Fácil, o que permitirá aos usuários fazer integração em 14 pontos de ônibus municipais, além dos terminais Piraporinha e Diadema.

A integração deve começar em março de 2012. Para o secretário de Transportes, Ricardo Peres, a iniciativa irá gerar economia de tempo e de dinheiro. “No transporte público municipal, o usuário poderá pagar uma passagem e andar em mais de uma linha sem precisar ir aos terminais para isso.”

Os pontos de ônibus, onde serão realizadas as integrações municipais, deverão passar por reformas para ficarem diferentes dos pontos comuns. “Vamos preparar esses locais para receberem uma maior quantidade de pessoas”, destacou.

Bilhete eletrônico - Antes de colocar a integração municipal em prática, Diadema ampliará o sistema de bilhetagem eletrônica. O primeiro passo será a extinção do VT (vale-transporte) de papel, a partir de 18 de novembro. Atualmente apenas 20% dos VTs são realizados por meio do sistema eletrônico.

Município será exemplo de mobilidade
O secretário de Transportes de Diadema, Ricardo Peres, acredita que a adaptação de 100% da frota, a ampliação da bilhetagem eletrônica e a integração municipal são exemplos de investimento em mobilidade urbana que deveriam ser seguidos pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), ao invés da decisão de colocar fim à integração gratuita nos terminais de Piraporinha e Diadema.

“O município teve muito cuidado para mudar o transporte público da cidade sem precisar mexer no bolso do munícipe. Então, vem a EMTU querendo cobrar taxa extra do usuário”, argumentou o secretário.

Estímulo - Peres ainda comentou que a integração gratuita estimula o uso do transporte público e que a atitude do Estado dificultará a utilização do serviço pelos trabalhadores.

“Ao fazer as contas, R$ 2 por dia, serão R$ 40 por mês, e no bolso de uma pessoa que ganha R$ 600 ou R$ 700 é bastante dinheiro”, analisou o secretário de Transportes.



fonte: Claudia Mayara - ABCD MAIOR
 

Nenhum comentário: