2 de jun de 2011

DIADEMA, CDHU E ECOVIAS FIRMAM ACORDO PARA ATENDER FAMÍLIAS


A Prefeitura de Diadema, a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e a Ecovias assinaram nesta quinta-feira (02/06) protocolo de intenções para o atendimento de famílias que vivem próximo à faixa de domínio da rodovia dos Imigrantes. A assinatura aconteceu no gabinete do prefeito Mário Reali e teve a presença do secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, do superintendente da Ecovias, José Carlos Cassaniga, de vereadores e representantes das famílias que serão beneficiadas.

Cerca de mil famílias residem nessa área. O objetivo do protocolo é estabelecer estratégias e medidas de cooperação para garantir o atendimento das famílias que precisam ser removidas do local. O termo prevê a implantação de projetos de urbanização e a construção de novas moradias.

Para o prefeito Mário Reali, o protocolo é um importante passo para equacionar um problema habitacional de Diadema. "Vamos remover as famílias em situação mais crítica e transformar o local desocupado em uma área verde com paisagem e proteção para as crianças não atravessarem a rodovia. Queremos garantir uma convivência saudável para as pessoas que precisam ser removidas", disse.

 "Será o fim de um drama que atinge milhares de famílias", afirmou o secretário Silvio Torres.
A Prefeitura de Diadema já apresentou quatro terrenos com potencial para a construção de 540 novas unidades habitacionais para as pessoas que sairão das áreas de maior risco, às margens da rodovia Imigrantes.

"As áreas indicadas pelo município estão sendo analisadas pela CDHU e, assim que escolhido o local, daremos início ao projeto", disse o secretário.

Entre os terrenos apresentados, um deles está em fase final de aprovação e passa por estudos e investigações ambientais complementares para confirmar a inexistência de restrições ambientais. Os outros três terrenos aguardam a conclusão da pesquisa fundiária para qualificação jurídica dos imóveis e dos laudos de avaliação para conclusão do estudo de pré-viabilidade técnica e econômica dos empreendimentos.

De acordo com estudo realizado pela Ecovias, morando na margem da rodovia, além de arriscar a própria vida, essas famílias colocam em perigo aqueles que trafegam pela Imigrantes. "Estamos dando início a um processo de solução definitiva para um grande problema", afirmou o representante da concessionária, José Carlos Cassaniga. Segundo ele, a empresa também vai retirar o processo judicial de reintegração de posse que está em andamento para desocupar o local.

fonte: Jornal ABCD Maior

Nenhum comentário: