7 de out de 2008

Saúde Bucal em Diadema é referência


 

Iara Luz

Diadema está se tornado um município referência em atendimento à saúde bucal. Desde 1987, quando foi instituída a política de municipalização do serviço, a cidade vem qualificando o atendimento e agora crianças e adultos recebem assistência odontológica, que vai desde um simples tratamento dentário até o especializado (endodontia e periodontia) e colocação de próteses. Entre 2006 e 2008 as clínicas passaram por reforma e hoje a rede conta com 76 equipamentos odontológicos novos.

Diadema foi um dos três municípios brasileiros a levar sua experiência em saúde bucal na edição deste ano do Congresso do COSEMS - Conselho dos Secretários Municipais de Saúde – realizado em Bauru (SP). Os procedimentos adotados pela cidade nesta área são ainda objetos de uma tese de mestrado realizada na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo.

Todas essas práticas resultam em índices que chamam atenção e comprovam que, desde 1995, o município alcançou as metas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no combate à cárie. Desde 2004, segundo dados da Diretoria Regional de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo (DRS), 56% das crianças com cinco anos estão livres das cáries e o Índice CPO-D (Cariados – Perdidos - Obturados por Dente), na faixa de 12 anos, está em 0,88, enquanto no estado é de 2,32 e no país chega a 2,72. Outro dado importante é que desde 1986 o município realiza a fluoretação da água e 98,7% da população recebem água tratada.

Parceria governo federal - O atendimento odontológico em Diadema tem parceria com o governo federal, por meio do Programa Brasil Sorridente. Desde 2007, o programa começou a atender adultos. A possibilidade de estender este serviço a esses usuários foi por intermédio do Programa Saúde da Família, que conta com equipes de saúde bucal. Neste período, a equipes aumentaram de nove para 47. A porta de entrada para que a população receba o tratamento é via UBSs – Unidades Básicas de Saúde. Das 19 unidades atuais, 18 já possuem o serviço.

Cada UBS dispõe de consultório modular composto por quatro cadeiras odontológicas, dentistas, atendentes e, além do tratamento e trabalho de prevenção, também atende as urgências. Para os casos mais complexos (cirurgias, tratamentos de periodontia e de endodontia e próteses) é utilizado o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que funciona dentro do Quarteirão da Saúde. Também há tratamento para pessoas com deficiências e pessoas com HIV e, no Pronto-Socorro Central, são atendidas as emergências de finais de semana e feriados.

Para a usuária Nilza Vieira Correa, ter atendimento odontológico gratuito traz saúde e qualidade de vida para as pessoas. Ela diz que toda a sua família usufrui do atendimento realizado na UBS Piraporinha e está muito satisfeita com o serviço oferecido. “Eu e meu marido já fizemos tratamento. Meu filho Guilherme desde um ano de idade passa por avaliação odontológica. Os técnicos nos orientam quanto à escovação e higiene bucal e isso ajuda a prevenir doenças futuras na boca”, afirma.

Modernização – Nos últimos dois anos, todos os 76 equipamentos da Saúde Bucal foram trocados e mais dez unidades novas serão agregadas ao trabalho. Além dos equipamentos, a Prefeitura investiu ainda na compra de novos instrumentos e na qualificação dos profissionais que atuam no serviço. Foram adquiridos mais de 14 mil instrumentos e todos os módulos odontológicos trocados. Também ouve a contratação de mais profissionais e hoje a rede atua com 98 cirurgiões-dentistas, 80 atendentes de consultórios e 20 técnicos de higiene bucal. Só de cirurgiões-dentistas foram contratados 39 profissionais.

Para a assessora técnica do serviço de saúde bucal, Bernadete Cunha, todas essas ações contribuiram para que Diadema tenha um atendimento universal e de qualidade na área odontológica. "A implantação do programa é um avanço para a cidade e permite que os moradores do município tenham acesso ao serviço", ressalta.

Nenhum comentário: