5 de jul de 2017

Integração entre ônibus municipais e Metra passará a ser cobrada nos Terminais São Mateus, Diadema e Piraporinha


A partir deste domingo, 9 de julho de 2017, passageiros que utilizam ônibus municipais em Diadema e seguem viagem nos ônibus e trólebus da Metra no Corredor ABD pelos terminais Diadema e Piraporinha passarão a pagar R$ 1 para fazer a transferência. A cobrança também será efetuada dos passageiros que usam os ônibus municipais em São Paulo, do sistema SPTrans, e que seguem viagem pelo terminal São Mateus na zona leste de São Paulo, no Corredor ABD.
Até então, a transferência é gratuita.
A polêmica da cobrança existe desde 2011 e já foi alvo de protestos políticos, inclusive com prefeito Lauro Michels, de Diadema, fechando o terminal da cidade com próprio carro em janeiro deste ano. Também houve diversas disputas judiciais.
Na decisão que permitiu com que o Governo do Estado de São Paulo reajustasse as tarifas metropolitanas no início do ano também já foi autorizada a cobrança da integração, mas por questões políticas a medida ainda não tinha sido colocada em prática.
A transferência por R$ 1 só poderá ser feita por meio do uso do cartão BOM – Bilhete de Ônibus Metropolitanos em qualquer uma das modalidades. No caso de estudantes, há desconto de 50%.
Quem não possui o Cartão BOM terá de pagar duas tarifas: a municipal e a tarifa do Corredor Metropolitano ABD , que é de R$ 4,30. Assim será necessário fazer o Cartão BOM que pode ser solicitado pela internet : https://www.cartaobom.net/index.aspx
Na resolução nº 50, da secretaria de Transportes Metropolitanos, o secretário Clodoaldo Pelissioni, diz que a decisão se dá por causa de custos maiores que a concessionária Metra tem ao assumir mais serviços de manutenção do corredor:
Considerando as novas atividades assumidas pela Concessionária METRA – Sistema Metropolitano de Transportes Ltda, no que tange i) à execução dos serviços correspondentes às funções de substituição, conservação, manutenção preventiva e corretiva da rede aérea de energia elétrica e dos equipamentos do Corredor Metropolitano São Mateus/Jabaquara e de sua extensão Diadema/Morumbi, abrangendo a fiação aérea, estações transformadoras e retificadoras, chaves seccionadoras, postes, tirantes e chaves; ii) implantação e operação do Centro de Controle de Energia – CEE; iii) execução dos serviços relativos à comercialização, distribuição e controle do vale transporte e, iv) desenvolvimento e implantação do sistema de controle de oferta
A cobrança será feita entre ônibus municipais da Mobibrasil e da Benfica, em Diadema, e das empresas do sistema SPTrans, em São Paulo, para o Corredor Metropolitano ABD . No sentido inverso, do corredor para os ônibus municipais, não haverá cobrança.
fonte diariodotransporte

Nenhum comentário: