1 de dez de 2015

Diadema irá sediar a maior empresa de lubrificantes da Argentina - YPF

A YPF se instalou na unidade que pertencia à Packblend, na av. Fábio Eduardo Ramos Esquível, em Diadema (Foto: Reprodução Google Maps)
A fábrica que a petrolífera YPF vai inaugurar nesta sexta-feira (4), em Diadema, vai produzir toda a linha de óleos lubrificantes que a empresa comercializa no País, mas que, até então, era fabricada por empresas terceirizadas. Com planta própria, o objetivo é saltar dos atuais 2% de participação no mercado para pelo menos 4% até 2017. Para tanto, além da linha de lubrificantes para automóveis levese para motos, a aempresa também desenvolve produtos para o segmento marítimo.
O evento de inauguração será simbólico porque a unidade já opera há muito tempo. A unidade pertencia a um parceiro da YPF, a Packblend, adquirida pela multinacional argentina por R$ 25 milhões. Segundo o diretor geral, Ramiro Ferrari, a empresa vem mudando sua estratégia de negócios e, com vistas a crescer no mercado brasileiro, planejava uma unidade própria, mas não queria sair da Grande São Paulo.
“Surgiu a possibilidade de entrar como sócio da Packblend ou mesmo comprar a empresa. O fechamento da compra se deu em agosto. Antes tínhamos um escritório na Alameda Santos, em São Paulo. Agora, toda a operação veio para Diadema. A área administrativa construída na planta do ABC tem 600 m²”, conta o executivo sem informar os valores que ainda serão investidos. “Pretendemos modernizar a área de processos e já começamos a investir em envase e automação entre outros setores como o de estrutura elétrica, mas isso será feito passo a passo”.
No momento da compra, a unidade fabril contava com cerca de 50 funcionários e agora tem 100, número que pode aumentar na medida em que a YPF atinja as metas traçadas. A produção ocorre em área total de 13 mil m², sendo 5 mil m² de área construída, 1,2 mil m³ de tancagem e capacidade para produzir 3 mil m³/mês de óleos lubrificantes. “Pensamos em ampliar essa capacidade, mas hoje ela atende a nossas vendas”.
Produtos
Na Argentina, a YPF é líder no mercado de óleos lubrificantes, com 60% do mercado em geral e 40% quando se fala apenas em montadoras. No Brasil, apesar da crise econômica do momento, o que anima é o tamanho do mercado e o fato de a própria empresa ter uma participação pequena nas vendas. Ou seja, além de ter espaço para crescer no setor de reposição há a possibilidade de voltar a fornecer para montadoras como a Volkswagen – a quem atendeu por cerca de 10 anos – , entre outras.
O carro chefe da companhia é a linha Elaion de lubricantes para veículos leves e motos. A empresa também atende aos segmentos de veículos pesados e agropecuário e aposta em uma nova linha para o setor marítimo desenvolvido em parceria com a Gulf, da Inglaterra. “Já começamos a vender a linha marítima. É um setor muito grande no Brasil e exige um excelente planejamento logístico para ser bem atendido”, comenta.
A expectativa da YPF é fechar 2015 com faturamento em torno de R$ 220 milhões no Brasil, montante que deve chegar aos R$ 500 milhões dentro de dois anos caso as metas sejam atingidas.
fonte: REPÓRTER DIÁRIO

Nenhum comentário: