18 de ago de 2015

Fábrica de Cultura de Diadema será maior da rede



O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), o secretário de Cultura da cidade, Gilberto Moura e o secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, vistoriaram na manhã de ontem (17) as obras da Fábrica de Cultura, equipamento que está sendo construído pelo governo estadual na Praça Camões, região central do município. O prédio, que terá 6,1 mil m², é o primeiro a ser construído fora da Capital e será o maior entre as 11 unidades que integram o programa.
“Estou muito satisfeito com andamento das obras, seguindo cronograma. Vai ser uma Fábrica muito especial. Essa é a 11ª unidade e, graças a isso, foi possível inclusive aprimorar o projeto”, afirmou Mattos Araújo. “Essa unidade vai ter um espaço maior para biblioteca, uma sala específica para receber exposições de arte e outras atividades e um teatro magnífico”, completou.
A expectativa é que a parte da construção seja concluída em junho de 2016, para depois ter início a parte de mobiliário e contratação, via edital, de organização social que vai gerir o equipamento. Durante a vistoria, detalhes como entrada e saída de ônibus para levar os alunos da rede municipal para as atividades, vagas de estacionamento e construção de recuo para coletivos na avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível, a fim de não atrapalhar o fluxo de veículos na região, foram discutidos entre as equipes da prefeitura e da Secretaria Estadual de Cultura.
Momento especial
O secretário de Cultura do município destacou que “mesmo em um período de crise, a cultura passa por um momento especial na cidade”. “Vamos ter a Praça de Esporte e Cultura (PEC). Estamos reformando o Centro de Memória, investindo quase R$ 1 milhão sem usar dinheiro dos cofres públicos. Revitalizamos 80% dos equipamentos da cidade, ou via parceria ou via mutirão, e a Fábrica de Cultura vem potencializar todo esse trabalho que está sendo desenvolvido. Todo esse ganho cultural que a cidade está tendo”, afirmou.
Ainda não há previsão de nova unidade da Fábrica de Cultura em outras cidades do ABC. Porém, Moura destacou que o equipamento deve atender, além dos moradores de Diadema, munícipes de São Paulo e São Bernardo. A previsão é que sejam ofertadas ao menos 3 mil vagas, em três turnos, para aulas de música, canto, teatro, entre outras modalidades artísticas e culturais.
fonte: Aline Melo - DIÁRIO REGIONAL

Nenhum comentário: