13 de ago de 2015

Borboletário de Diadema amplia produção de espécimes

Mudanças no manejo aumentaram em até 50% o tempo de vida das borboletas - Foto: Eberly Laurindo


O Borboletário Municipal de Diadema “Laerte Brittes de Oliveira” completa dez anos no próximo mês e já está celebrando antecipadamente. A equipe comemora a implementação de mudanças no manejo dos ovos e pupas, que aumentaram em até 70% o nascimento de lagartas e em até 50% tempo de vida dos espécimes.
“O manejo é um processo que está sempre se aprimorando e se modificando. Fizemos algumas mudanças, como não tocar nos ovos e adaptar o local onde eles ficam para controlar melhor umidade e calor”, explicou o biólogo e coordenador do equipamento e da Educação Ambiental, Sandro Santana.
O Jardim Botânico, que abriga o borboletário, conta também com trilhas e oficinas, como as de jardinagem, além de amplo espaço verde. A assinatura, em junho, de convênio com Museu Catavento Cultural, equipamento mantido pelo governo do Estado de São Paulo, proporcionou o uso de equipamentos modernos, como lâmpadas especiais que ajudam a manter a temperatura na área onde os ovos e as lagartas ficam armazenados em condições adequadas, semelhantes ao clima do verão.
“Faz parte da contrapartida do Museu o fornecimento desses materiais. Nós capacitamos por um mês a equipe que mantêm o borboletário que foi montado em São Paulo e recebemos as lagartas e os ovos para fazer aqui o manejo”, completou.
A parceria também serve para diversificar o DNA das borboletas do Borboletário Municipal e evitar o cruzamento entre parentes, o que pode ocasionar anomalias genéticas. “O Catavento compra as borboletas de um borboletário de Belém, no Pará. Quando os ovos vêm para cá, para o manejo, ficamos com 5% dos espécimes, o que garante essa diversificação”, detalhou. O equipamento será reaberto hoje, após passar por reformar que contou com a troca das telas, melhorias para acessibilidade de cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida e mudanças no paisagismo. As intervenções tiveram custo de R$ 24 mil e foram financiadas por meio de compensação ambiental.
Espécimes
O equipamento conta, atualmente, com cerca de 600 espécimes de três espécies diferentes: borboleta-do-manacá (Methona themisto), borboleta-da-couve (Ascia Monuste) e olho de coruja (Caligo ilioneus). Além das borboletas, o Jardim Botânico tem outras atividades. “Uma das trilhas foi reformada e recebeu ocas, para que a monitoria aborde a questão indígena”, destacou a secretária do Meio Ambiente, Denise Ventrici.
“O trabalho de educação ambiental é muito importante e está sempre relacionado ao conteúdo que os alunos, que vêm nos visitar, estão tratando em sala de aula. É um complemento importante”, destacou a secretária.
Serviço – A reinauguração do Borboletário Municipal de Diadema acontece hoje (13), a partir das 8h30 e o evento é aberto ao público. O Jardim Botânico, que abriga o equipamento, fica na rua Ipitá, 193, Jardim Inamar. O funcionamento é de terça a sexta-feira, das 9h às 11h e das 13h às 15h. Visitas e monitorias podem ser agendadas pelo telefone 4059-7619 e pelo e-mail educ.ambiental@diadema.sp.gov.br. Para grupos de até 10 pessoas, não é preciso agendar.
Equipamento de Diadema já colaborou na criação de outros três no Estado
A experiência da equipe de manejo do Borboletário de Diadema, o primeiro da região metropolitana, já ajudou a criar outros três equipamentos no Estado de São Paulo. Em Osasco, Campos do Jordão e no Museu Catavento Cultural, na Capital, os profissionais passaram por capacitação e treinamento. “É preciso cuidado com a exposição, com o numero de pessoas que visitam o espaço. As borboletas devem ser expostas e não exploradas”, advertiu o biólogo e coordenador do equipamento e da Educação Ambiental, Sandro Santana.
“Em 2014 recebemos 13 mil visitantes. Este ano, já tivemos mais de 11 mil. O mais importante é que aumentou o número de pessoas que vêm nos visitar e são moradoras da cidade. Em 2013, 60% dos freqüentadores eram de São Bernardo, apenas 30% de Diadema e o restante de outras cidades. Este ano, 70% das visitas foram de residentes do município”, comemorou o coordenador.
fonte: Aline Melo - DIÁRIO REGIONAL

Nenhum comentário: