28 de jan de 2014

Número de latrocínios sobe 73% no ABC

Em Santo André ocorreram nove casos de roubos seguidos de morte no ano passado - Foto: Arquivo
O número de latrocínios – roubo seguido de morte – cresceu 72,73% no ABC em 2013 na comparação com o ano anterior. Os dados foram divulgados ontem (27) pela Secretaria de Segurança de São Paulo. Diadema registrou maior aumento: 2012 foram quatro casos contra 12 no ano passado, aumento de 200%. São Bernardo vem em seguida com oito registros em 2013 contra sete no ano anterior, alta de 14,29%. Santo André teve aumento de 80% no número de casos: cinco em 2012 e nove no ano passado. Mauá registrou cinco ocorrências em 2012 e seis em 2013, crescimento de 20%.

Ribeirão Pires teve um caso de latrocínio em 2012 e dois em 2013. Rio Grande da Serra que não registrou nenhum crime do tipo em 2012 e no ano passado ocorreu apenas um. São Caetano foi a única cidade a não apresentar a ocorrência nos dois anos.
Os homicídios tiveram crescimento de 1,82% na região. São Bernardo apesar de apresentar os maiores números de homicídios no ABC teve queda de 5% no índice. Santo André, segundo lugar no número de assassinatos também teve queda de 9,23%. Ribeirão Pires registrou crescimento de 91,67% nesse tipo de crime, registrando 23 ocorrências em 2013. Rio Grande, com seis casos em 2013 teve aumento de 50%. Mauá teve queda de 11,67% ano passado, com 53 homicídios. Já Diadema registrou aumento de 18,37% com 58 registros. São Caetano registrou o mesmo número de casos nos dois anos: quatro homicídios.
Veículos
Em relação ao roubo e furto de veículos houve crescimento de 19,16% no ano passado na mesma base comparativa. Furto é quando não há contato do criminoso com a vítima, diferente do roubo, que é quando há este contato.
Em Rio Grande o aumento foi de 425% no número de furtos, com quatro casos em 2012 e 21 em 2013. Ocorreram nove roubos de veículos no ano passado e nenhuma ocorrência em 2012. Ribeirão Pires apresentou 195 ocorrências de furto de carros em 2012 contra 296 em 2013, crescimento de 51,79%, mas os roubos de veículos tiveram queda de 29,78%.
Em Diadema houve aumento de 46,27% nos roubos e queda de 13,69% nos furtos. Em Mauá o aumento nessas ocorrências foi de 37,84% nos furtos, e 9,33% nos roubos. Já em São Bernardo foram 3067 roubos de veículos em 2012 e 3977 em 2013, aumento de 29,67%. Nos furtos foram registrados 5,44% de aumento.
Santo André teve crescimento de 21,10% nos números de roubos de carros, entre 2012 e 2013. O aumento nos furtos foi de 13,06% na mesma base comparativa. E São Caetano, por fim, registrou aumento de 12,97% nos roubos, 671 em 2012 contra 758 em 2013, e 12,04% de aumento nos roubos, com 764 em 2012 e 856 em 2013.
Geral
Nos dados de roubos e furtos gerais (bolsas, carteiras, celulares etc), houve crescimento de 6,23% na região. Em Ribeirão Pires o aumento nos roubos foi de 29,59% e 23,85% nos furtos. Em Diadema o número de roubos cresceu 24,50% e nos furtos o aumento foi de 5,96%. Mauá registrou aumento de 22,68% nos furtos e queda de 6,35% nos roubos. Em Rio Grande o crescimento maior foi nos registros de furtos, 16,23% e queda de 3,13% nos roubos. Santo André teve queda nas ocorrências de furtos, com -5,06% e aumento nos roubos, com 9,51%.
São Bernardo também apresentou aumento nos roubos gerais, 5,70% e nos furtos, 2,94%. E em São Caetano o aumento foi no número de roubos, com 12,28% e queda de 0,28% nos furtos. Porém, a cidade que possui o maior número de furtos é São Bernardo, com 8962 ocorrências em 2013 e Santo André o maior número de roubos, 6010 ano passado.
No ano, Estado tem 397 homicídios a menos
O Estado de São Paulo registrou queda de 8,2% no número de homicídios dolosos em 2013, na comparação com 2012, mas viu os crimes contra o patrimônio baterem recordes. Os dados divulgados ontem (27), pela Secretaria da Segurança Pública mostram que os latrocínios (roubos seguidos de morte) subiram 10,2%, chegando ao maior nível em nove anos, enquanto que os roubos em geral (alta de 8,1%) e os casos de furto e roubo de veículos (10,1% maior) atingiram o índice mais alto na série histórica da estatística, desde 2001.
A tendência dos índices de violência no Estado, que já vinha sendo observada nos últimos balanços mensais, também se manteve na cidade de São Paulo, onde os homicídios dolosos caíram 14% em 2013, mas os latrocínios saltaram 38,6%. Já os roubos cresceram 12%, com 126.513 casos, o maior número na última década, e os registros de furto e roubo de veículos subiram 14,1%. Foram 99 206 ocorrências, o mais alto índice desde 2005.
fonte: Luana Arrais - DIÁRIO REGIONAL


Um comentário:

Bent disse...

Esse blog não é sobre investimentos na cidade? Noticias assim os jornais comuns já publicam. Achava interessante a proposta do blog de valorizar a cidade, ou seja, coisas boas que estão vindo pra cidade, pois isso a midia não comenta pra não fazer propaganda de graça para construtoras, lojas e afins. Espero que o blog não se perca no proposito.