1 de ago de 2013

Dia dos Pais deve movimentar R$ 58 milhões no ABCD

Consumidores pretendem gastar até R$ 145,40 por presente, de acordo com pesquisa da Metodista 
São Bernardo e os shoppings foram os locais escolhidos pelos consumidores para fazer compras. Foto: Amanda Perobelli
São Bernardo e os shoppings foram os locais escolhidos pelos consumidores para fazer compras. Foto: Amanda Perobelli
 

Os consumidores do ABCD devem movimentar cerca de R$ 58 milhões para o Dia dos Pais neste ano. A Pesquisa de Intenção de Compra, realizada pelo Observatório Econômico da Faculdade de Administração e Economia da Universidade Metodista de São Paulo, revela uma estabilidade com relação ao mesmo período do ano passado, quando o total de gastos foi R$ 55 milhões. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (31/07) na ACIAM ( Associação Comercial e Industrial de Mauá). 


 De acordo com a pesquisa, aproximadamente 350 mil famílias da Região deverão comprar presentes neste Dia dos Pais. O valor médio que os consumidores estão dispostos a pagar por presente é de R$ 145,40. Já o valor total a ser gasto é de R$ 185,70. Os principais produtos deverão ser vestuários (47%), perfumes e cosméticos (16,3%), jóias e relógios (5,3%) e artigos esportivos (4,7%).

 Foram entrevistados cerca de mil pessoas na Região, distribuídas nos shoppings, áreas centrais e principais áreas de comércio nos bairros. O estudo mostrou que a maioria dos consumidores tende a realizar as compras no mesmo município em que reside. Apenas 29% dos entrevistados devem consumir em outra cidade.

 Compras - O município definido como preferido para as compras foi São Bernardo (26%), seguido de Diadema (18,7%), Santo André (15,1%) e São Caetano (9,2%). Já com relação ao estabelecimento preferido para realizar a compra do presente, os shoppings mantém a liderança (46,9%), seguidos das lojas do comércio no centro das cidades (21,1%) e dos estabelecimentos comerciais presentes nos bairros (12%). 

 O professor Sandro Maskio, do curso de Ciências Econômicas da Metodista, explicou que o principal fator determinante da escolha do tipo de comércio foi a proximidade do estabelecimento à residência ou ao trabalho, seguido da diversidade de produtos, conforto e o nível de renda familiar. “Isto explica o fato dos shoppings serem o local preferido pelos entrevistados. Além disso, a medida que a renda aumenta, a preferência pelo comércio de centro diminui”.

 O principal meio de pagamento que os consumidores pretendem utilizar é o dinheiro, seguido do cartão de crédito. Aproximadamente 66% dos entrevistados revelaram preferir realizar o pagamento à vista, o que mostra uma pequena elevação com relação ao mesmo período de 2012.

 “Quem demonstrou preferência em pagar a prazo com cartão de crédito ou crediário, revelou uma disposição maior em gastar do que quem pretende realizar o pagamento à vista”.

fonte: Paola Cruvinel - ABCD MAIOR

Nenhum comentário: