18 de mai de 2012

A Caixa Econômica Federal oferecerá 217,5 mil unidades habitacionais no 8º Feirão da Casa Própria


A Caixa Econômica Federal oferecerá 217,5 mil unidades habitacionais no 8º Feirão da Casa Própria, que será realizado de sexta-feira a domingo (dias 18 a 20) no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Serão oferecidos 193 mil imóveis usados e 24,5 mil imóveis prontos ou na planta, sendo 15,2 mil enquadrados no programa federal Minha Casa, Minha Vida. O ABC terá mais de 10 mil imóveis disponíveis.
Serão 1960 unidades novas na região, sendo 1190 em São Bernardo, 268 em Mauá, 242 em Diadema, 216 em Santo André e 44 em São Caetano. O maior valor é de uma unidade em São Caetano, que sairá por R$ 462 mil. O menor preço entre os imóveis novos é em Mauá: R$ 113 mil.
O preço médio dos imóveis novos e usados localizados na região e que estarão à venda no Feirão varia. Enquanto em São Bernardo o valor médio é de R$ 230 mil, em Diadema fica na casa dos R$ 170 mil. São 965 unidades habitacionais enquadradas no programa Minha Casa Minha Vida (482 em São Bernardo, 112 em Santo André, 149 em Diadema e 222 em Mauá).
Juros
Os imóveis da edição 2012 do Feirão já serão negociados com as taxas menores surgidas do movimento de redução dos juros iniciado pelos bancos públicos. Para imóveis com valor até R$ 500 mil enquadrados nas regras do SFH (Sistema Financeiro da Habitação), a taxa de juros foi reduzida de 10% para 9% ao ano mais TR. Para clientes da Caixa, essa taxa cai para 8,4% ao ano mais TR. Para correntistas que mantêm conta salário na Caixa, a taxa é de 7,9% ao ano mais TR.
Para imóveis fora do SFH, com valor acima de R$ 500 mil, a taxa de juros caiu de 11% para 10% ao ano mais TR. Clientes da instituição pagam 9,2%. E quem possui conta salário na Caixa dispõem de uma taxa de 9%.
Para os imóveis enquadrados no Minha Casa, Minha Vida, com valor máximo de R$ 170 mil, a taxa de juros varia de acordo com a renda familiar. Para famílias que recebem de R$ 465 a R$ 2.325 mensais, a taxa de juros é de 5% ao ano mais TR. Para renda de R$ 2.325 a R$ 3.100, os juros são de 6%. Para renda de R$ 3.100 a R$ 5.000, os juros caem para 8,16% - ou 7,9% se esse cliente tiver conta salário na Caixa.
fonte: Repórter Diário

Nenhum comentário: