22 de abr de 2012

Toyota Empilhadeiras vai produzir no País


Assim como o mercado de automóveis, o segmento de empilhadeiras no Brasil também está despertando a atenção de muitas multinacionais, pelo potencial de vendas do setor e pela expectativa de crescimento econômico nacional nos próximos anos. É o caso da Toyota Industries Corporation, que vai montar sua primeira fábrica no País, no interior de São Paulo (na cidade de Artur Nogueira), para aproveitar melhor as oportunidades de comercialização desses equipamentos.
A empresa de empilhadeiras, que faz parte do grupo japonês Toyota (o qual também integra a fabricante de automóveis), já atua no mercado nacional, mas por enquanto apenas como distribuidora de modelos importados e assistência técnica. E, por causa dos planos de produção local, a companhia vai transferir, em junho, sua sede administrativa e centro de vendas de equipamentos, localizada hoje em São Paulo, para Diadema.
A mudança da sede para o Grande ABC será necessária para suportar o crescimento da demanda e aprimorar o atendimento, afirma Hiroyuki Ogata, presidente da subsidiária brasileira, também conhecida como Toyota Empilhadeiras.
As instalações na região terão 5.000 m² e contarão com centro de treinamento para os funcionários e de demonstração dos produtos aos clientes, que poderão também realizar test-drive no local. Haverá ainda áreas exclusivas para o recebimento de máquinas e caminhões de transportadoras, o que até agora é dificultado pelo espaço limitado da atual matriz na Capital.
A expectativa é ter forte crescimento na demanda. Um dos motivos, afirma Ogata, é que, com a produção local, os compradores poderão contar com a linha PSI do Finame, do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), que oferece juros de 5,5% ao ano para a compra de maquinário. "Hoje nossos clientes pagam 18% ao ano."
A mudança para a região também se justifica pela proximidade com os clientes. Um dos segmentos importantes de atuação é o setor automotivo. A empresa fornece para companhias como a montadora de carros do grupo no Brasil e também para Mercedes-Benz, General Motors, Bridgestone e outras indústrias do ramo.
PLANOS - As perspectivas são promissoras, apesar de o mercado nacional já ter concorrência intensa, de grupos coreanos, alemães, chineses e norte-americanos. O início da produção local da Toyota Empilhadeiras será em outubro de 2013 e a meta é passar do total de 4.000 máquinas vendidas no ano passado para 7.000 em 2014, ou seja, crescimento de 75%. Todo o mercado nacional, em 2011, registrou 22 mil unidades vendidas, o que dá 18% de participação para a Toyota Empilhadeiras. E, segundo o executivo, metade das vendas do setor foi com financiamento do BNDES, que ainda não está disponível a seus clientes.
EMPREGOS - Para acompanhar a expansão no Brasil, a fabricante também pretende reforçar o quadro de funcionários. Hoje são 200 no total. Até o ano vem serão mais 200. Desses, 120 vão trabalhar na fábrica e, outros 80, na sede administrativa.
A empresa também deve fomentar negócios no setor de autopeças. Para poder oferecer a linha Finame aos clientes, o equipamento produzido no País tem de ter 60% de componentes nacionais.
fonte: Leone Farias - DGABC

Nenhum comentário: