19 de ago de 2011

JARDIM ABC RECEBE QUARTA ACADEMIA DA CIDADE



Espaço será inaugurado no sábado. Foto: Divulgação/PMD
Espaço será inaugurado no sábado. Foto: Divulgação/PMD
 
Até dezembro de 2012, Diadema quer outras 16 academias no município

Diadema entrega neste sábado (20/08) a quarta Academia da Cidade (rua Martins Fontes, 30, Jardim ABC). A iniciativa visa construir academias públicas de ginásticas em parques e praças próximas de UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para a prática de atividades físicas. O equipamento está instalado no complexo Jardim ABC, que integra unidade básica, biblioteca, quadra poliesportiva e sala de ginástica.

Com investimento de R$ 16 mil, a nova academia é equipada com aparelhos fixos de ginástica, extensão lombar, leg press duplo, peitoral duplo, puxador duplo, espaldar, esqui duplo, remador, além de três pranchas de abdominais. No espaço também há uma placa contendo orientações de alongamento e dicas de como utilizar os equipamentos. Porém, a Prefeitura disponibilizará professores e estagiários de Educação Física para orientar os usuários.

Para o secretário de Esporte e Lazer de Diadema, Antônio Vanderly Lima, o espaço incentiva a prática de exercícios físicos e é uma alternativa para quem não tem condições de pagar uma academia particular. “O espaço faz tanto sucesso que, além do planejamento da secretaria, estamos recebendo abaixo-assinados de outros bairros pedindo a instalação do projeto”, revelou.

Na tentativa de atender a demanda da população, a Prefeitura busca parcerias com o setor privado para a instalação de mais 16 academias pela cidade, até dezembro de 2012. “Nossa meta é essa, mas é claro que depende da disponibilidade de recursos. Se conseguirmos investimentos privados conseguiremos mais facilmente expandir o projeto”, observou Lima. O custo para a instalação das academias varia entre R$ 16 mil a R$ 21 mil. “A diferença de valor equivale a quantidade de aparelhos”, disse.

Outros polos – Localizadas nos bairros Piraporinha, Eldorado e Canhema, as demais academias ao ar livre recebem, mensalmente, cerca de 2 mil usuários. Em geral, o público que mais utiliza os espaços são pessoas entre 44 e 65 anos. “O importante é que são pessoas com uma faixa etária propensa a maior risco de doenças cardiovasculares, como infartos e hipertensão. E o exercício ajuda na prevenção”, destacou o secretário.

No período da manhã, das 6h às 9h, instrutores fazem a orientação de como utilizar cada aparelho e ainda dão dicas para hábitos de vida mais saudável. No Parque Pôr-do-Sol e no Parque Ecológico, os profissionais também estão presentes no período da noite, das 18h às 21h.

A unidade possui, em sua concepção, referências do programa do governo federal “Academia da Saúde”.  Estarão disponíveis serviços voltados aos cuidados à saúde e prevenção a doenças, como diabetes e hipertensão. Ao mesmo tempo facilita o acesso a programas de esportes e lazer voltados à melhoria da qualidade de vida dos usuários. “Além de tudo isso, o projeto permite a requalificação dos espaços, dos quais a população passa a cuidar”, comentou Lima.

fonte: Claudia Mayara - ABCD MAIOR

Nenhum comentário: