22 de ago de 2011

Comércio de Diadema mostra expansão da economia local

ABC - Considerada por analistas de mercado uma das cidades mais promissoras da região do ABC, Diadema vem ganhando espaço também na abertura de novas lojas do comércio varejista. De acordo com dados da prefeitura, em 2010 foram instaladas 729 novas lojas voltadas para o comércio, somando 7.248 ao todo. O número é 37,4% maior do que o registrado em 2009, quando foram instaladas 457 lojas no município. Entre 2007 e 2008 surgiram em Diadema 130 novos negócios.

No primeiro semestre de 2011, segundo dados do Centro Público de Emprego Trabalho e Renda (CPETR), o saldo das contratações no município foi de 1.558 empregos, sendo 413 deles absorvidos pelo comércio.

Em menos de quatro meses, a cidade ganhou duas grandes lojas que atuam no mercado de confecções, calçados e acessórios. Uma fica na área central da cidade: é a Eskala, rede que começou em São Paulo em 1974 e hoje conta com 36 lojas pelo Brasil. A segunda é a Sandry Fashion, localizada na principal rua de comércio do bairro Eldorado e opera com 10 lojas espalhadas por regiões da capital paulista, Grande São Paulo e litoral.

Inaugurada mês passado, a Sandry funciona em prédio com dois pavimentos em 600 m². Segundo osupervisor-geral da rede, Adalberto Alves, a escolha por Diadema é uma aposta de mercado que tem tudo para dar certo. "Nossa loja é diferenciada porque trabalhamos com produtos de qualidade para público de bairro. Diadema é uma cidade em crescimento e será a porta de entrada da rede no ABC", diz. O supervisor informa ainda que o grupo planeja novos negócios e que até o final do ano haverá mais quatro lojas.

Para Marcos Bigucci, diretor da construtora Mbigucci, forte no ramo de construção imobiliária na região, Diadema destaca-se como a grande aposta da construção no ABCD. "De fato temos apenas boas surpresas em Diadema, com grande oferta de terrenos, e boa parte das lojas de departamento já migram para lá. A violência, que antes preocupava, aponta quedas bruscas nos últimos anos", afirmou o executivo.

Nos últimos dez anos, seguindo tendência de outras cidades do ABC, Diadema começou a receber grandes empreendimentos e marcas conhecidas. Bandeiras como McDonald's, Tenda Atacado e supermercados Extra, Carrefour e Walmart fincaram raízes, acirrando a disputa pelos consumidores. Também chegaram as redes da construção civil como DiCicco e Center Castilho e o Shopping Praça da Moça, primeiro centro de compras, com mais de 150 lojas e sete cinemas, inaugurado em 2009 e tido como um marco para a cidade. Com o shopping vieram marcas conhecidas como lojas Riachuelo, C&A , Marisa, Americanas e Magazine Luiza, entre outras.

De acordo com dados do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC em parceria com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) em junho passado o setor que mais gerou emprego na Região do Grande ABCD foi o comércio, 15 mil contratações, alta de 8,2% em relação a maio de 2011.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Diadema, Solange Ferrarezi Zanetta, o comércio no município se fortalece a cada ano. E as ações realizadas pela prefeitura com os empresários e o crescimento do consumo no País deram ao comércio local visibilidade e competitividade. "Primeiro veio o projeto Mudando de Cara que melhorou o paisagismo dos centros dos bairros e atraiu novos empreendimentos e depois o projeto Bom Negócio que revelou aos comerciantes a necessidade de mudar as fachadas, atender bem o cliente e aprimorar a gestão". A secretária chama atenção para o quanto Diadema ainda pode crescer e afirma que se o empreendedor pesquisar descobrirá novos nichos e muitas áreas ainda poderão ser exploradas.
 



fonte: DCI

Nenhum comentário: