3 de mai de 2011

Empresa de São Caetano oferece mais pela ETCD


De acordo com o prefeito de Diadema, Mário Reali, a abertura dos envelopes da licitação de 40% das linhas de transporte público - hoje a cargo da ETCD (Empresa de Transporte Coletivo de Diadema) - revelaram que a empresa Benfica, que atua no ramo de turismo e tem sede em São Caetano, foi autora do melhor valor a ser pago pela concessão do serviço. O valor é de R$ 15,7 milhões, ante aos R$ 9 milhões mínimos previstos pelo edital.
O resultado, no entanto, não assegura a vitória à única empresa com sede na região. Reali explicou que os outros itens de benefícios oferecidos pelas participantes serão verificados pela divisão de compras da Prefeitura para chegar ao nome da vencedora. "Com base na planilha é que o contrato vai ser assinado. A composição da planilha é o parâmetro para fazer a análise da composição tarifária. Os valores são interessantes, foi uma licitação exitosa do ponto de vista comercial. Fiquei satisfeito."
As propostas de outorga das outras três participantes foram as seguintes: Umuarama, R$ 15,3 milhões, Cidade Sorriso R$ 13,7 milhões, ambas do Paraná, Viação Metropolitana R$ 12,7 milhões, do Pernambuco. "As duas primeiras têm o valor mais alto. Para as duas seguintes há um degrau. As quatro empresas estão na faixa de estariam dentro do valor possível", avaliou Reali.
A partir de agora, as empresas iniciam, novamente, os pedidos de impugnação, de acordo com Reali. "Vamos trabalhar para concluir o processo o mais rápido possível. A hora que abre o envelope comercial começa a guerra, uma impugnando a outra." A finalização do certame tem angustiado o prefeito, que teve de refazer o edital da licitação três vezes por determinação do TCE (Tribunal de Contas do Estado), o que atrasou consideravelmente.
O petista enche a boca para dizer que acabará com problemas funcionais ao privatizar a autarquia. "A frota terá quatro anos de idade média, sistema de GPS, bilhetagem eletrônica, todos com acessibilidade. É padrão de excelência. Trabalhando também a possibilidade de integração temporal com 20 pontos."
Os débitos da ETCD são de R$ 110 milhões. De acordo com Reali, a parcela devida à viação Alpina, de R$ 22 milhões, ainda está em negociação com o TJ-SP (Tribunal de Justiça). A Prefeitura questiona os juros cobrados.
fonte: 

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

4 comentários:

Anônimo disse...

Acho que o prefeito, não deveria encher tanto a boca assim, afinal foi o partido dele e os seus companheiros que faliram a empresa, e sabe lá o que fizeram com o dinheiro.
Por isso que a ETCD está nessa situação, são frutos de um governo que apenas finge que se procupa com as pessoas, pois Diadema está sendo muito mal administrada, essa gestão é pior do que muitas cidades de interior.
A pergunta que não quer calar:
O que estão fazendo com os 752 milhões de reais que está previsto para esse ano no orçamento? Pois as poucas as obras que tem hoje na nossa cidade, são feitas com recursos federais, o máximo que o município faz é dar as contrapartidas, que representam o mínimo do valor total d obra.

Anônimo disse...

enquanto isso a população pena todo dia com o serviço da ETCD, que já foi melhor que o da Imigrantes e hoje é uma lástima. Venha logo Benfica, e por favor preste um serviço digno, quem sabe assim a Imigrantes se mexe.

Anônimo disse...

Parabéns aos comentários abaixo.
Faço as mesmas indagações, pois toda placa de obras na cidade, apesar de serem poucas levam o logo do Governo Federal.
Onde está o dinheiro de Diadema?
Ano que veremos.

Anônimo disse...

Retificando comentários acima.