10 de mar de 2011

Jovens atletas que passaram pelas escolinhas de futebol do ex-jogador do Corinthians agora fazem sucesso no futebol profissional




O legado de Marcelinho Carioca, ídolo da torcida do Corinthians e quinto maior artilheiro da história do clube, está vivo até hoje nos campos de futebol pelo Brasil. E não é na lembrança dos torcedores, ou nas placas em estádios, como a que está na Vila Belmiro e foi entregue por Pelé ao ‘Pé de Anjo’ depois do gol antológico sobre o filho do Rei, Edinho, em jogo contra o Santos em 1996.

O legado de Marcelinho defende, faz gols, foi convocado nessa semana para a seleção brasileira e responde pelos nomes de David Luiz e Lucas. Os jogadores do Chelsea e do São Paulo começaram suas carreiras nas Escolinhas de Bola do Marcelinho, em Diadema, Grande São Paulo. 

“Fixo extremamente feliz por ter feito ese trabalho. Revelei só fera!”, disse ao ESPN.com.br o ex-camisa 7, que também revelou o meio campista William, ex-Corinthians e vendido por US$ 19 milhões ao Shakhtar Donetesk em 2007, onde está até hoje, e Jéferson, do Vasco.

Marcelinho não possui muitas recordações dos seus pupilos. Mas garante que teve participação na formação dos hoje renomadosatletas. “Eram tantos alunos...mas a gente lembra do William pequenininho. Dele um pouco mais, mas do Lucas também. Eram mais rapidinhos, tinham talento. A gente falava com os professores: esses ai vão dar caldo. Eu dava palestras, passava em todas as escolas. Às vezes jogava com eles. Mas cobrava mais a parte educacional e comportamental. Queria saber se estava estudando, conversava com os pais.”



David Luiz e Lucas, crias de Marcelinho Carioca
David Luiz e Lucas, crias de Marcelinho Carioca
Crédito da imagem: Montagem/Reuters e Vipcomm
 
As Escolinhas do Marcelinho acabaram depois que o jogador foi para o Japão, em 2002. Mas elas vão voltar. Marcelinho promete reiniciar o projeto a partir de Atibaia, interior de São Paulo, onde tem um resort que recebe times de futebol, eventos empresariais e até casamentos. Posteriormente, será levado para a região metropolitana de São Paulo. A intenção é renovar mais craques e também formar cidadãos, como gosta de ressaltar Marcelinho. 

“Aqui nós vamos realizar sonhos. Vão ser 20% - das vagas - para bolsistas. Vamos ver as pessoas mais carentes, que não têm condição. Elas vão ser patrocinadas pela prefeitura e vão treinar futebol. Se não conseguir, vai ser adotado por uma empresa para fazer um curso técnico.” 

As escolinhas ainda não voltaram à ativa. Contudo, o ‘Pé de Anjo’ já tem outros postulantes a craque no forno. Um deles é Antônio Flávio, 24 anos, atleta que começou no Santo André, teve passagem pelo AIK, da Suécia, e está emprestado ao São Caetano. “São características diferentes. O Lucas e o David demonstraram potencial mais elevados. Não que ele – Antônio Flávio – não tenha. Ele tem todas as condições de ir para a seleção.

Autor: Lucas Borges 
Fonte: ESPN Brasil 

Nenhum comentário: