29 de nov de 2010

Brasileira compete no mercado de benefícios para trabalhadores

Num cenário tomado por gigantes multinacionais como a americana Visa e as francesas Ticket e Sodexo, a Planinvesti, emissora e administradora dos cartões Planvale, é a maior empresa brasileira no mercado de cartões de benefícios para trabalhadores.
Com cerca de quatro mil clientes em vários estados, o grupo opera 600 mil plásticos que fazem 1,5 milhão de transações diárias para refeições, alimentação, transporte, serviços odontológicos, combustível, presentes, e farmácia em aproximadamente 50 mil estabelecimentos credenciados aos clientes de São Paulo, Rio de Janeiro Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Pernambuco.

Estimando fechar o ano com números 50% maiores que os de 2009, o diretor proprietário do grupo, Paulo Lofreta, diz que os empregadores estão inovando sempre a oferta de vales e cartões para os funcionários. Aliada a ações voltadas ao bem estar do trabalhador, a medida é hoje também parte das políticas de atração e retenção de mão de obra qualificada - o que reforça o incremento do setor em toda a cadeia produtiva entre a clientela e os postos de operação.

O Metrô paulista e a paulistana Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) - ambos com aproximadamente 16 mil funcionários - são os mais novos cliente do grupo Somam-se a eles outros órgãos públicos: Petrobras Distribuidora, Infraero, São Paulo Turismo, Prodam, secretaria de Segurança Publica e Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Universidade Federal de São Paulo; Companhia de Águas e Esgotos, Ministério Publico e Companhia Docas do Rio de Janeiro; e prefeituras de Diadema, São Sebastião, São José Dos Campos, Santos e Cubatão. Do setor privado, o Jockey Clube Paulistano, SESI e SENAI, além de inúmeras grandes, médias e pequenas empresas prestadoras de serviços terceirizados.
Da rede credenciada, constam o Pão De Açúcar, Extra, Sendas, Carrefour, Sonda, Rede Guanabara, Prezunic, Paulistão, Zaffari; Viena, Bob´s, Pizza Hut, Rede GRSA, e Habib´s, entre outros.

Cargas para Bilhete Único e celulares - O grupo Planinvesti atua também na carga e recarga de vales transporte e créditos para telefonia celular. A maior operação nessas áreas é junto à São Paulo Transportes, na venda e recarga do Bilhete Único para circulação de passageiros na região da Grande São Paulo - são 500 máquinas de recarga espalhadas em diversos estabelecimentos comerciais locais.

“Oferecemos facilidades físicas que se aliam a intenso trabalho junto aos 50 mil estabelecimentos da nossa rede credenciada, para maximizar a excelência dos serviços oferecidos aos clientes e seus funcionários, consumidores finais dos serviços”.

De acordo com Lofreta, o diferencial da Planvale está na própria prestação de serviço. “Temos o melhor sistema de pós venda do segmento, focando sempre a relação com o cliente e a responsabilidade total pela execução da nossa proposta”. A estrutura do grupo funciona com agilidade na transmissão de dados, facilita o processo de envio e recebimento das informações e documentos, com respostas imediatas e sem burocracia.

Para o próximo ano, mantido o crescimento dos níveis de empregos formais, Lofreta prevê incremento de mais da metade no faturamento do grupo. Os números tendem a crescer mais ainda nos próximos cinco anos, em razão de preparativos e realização de megaeventos esportivos inseridos no calendário brasileiro.

Futebol e carros chineses - Atentos a novas oportunidades, sócios do grupo Planinvesti apostam também mo mercado de clubes de futebol, que movimentou mais de R$ 1,7 bilhão em 2008, segundo dados da Crowe Horwath RCS.

O grupo acaba de criar o Clube Atlético de Diadema (CAD) que, em parceria com a prefeitura daquela cidade, irá preparar e formar atletas de alto rendimento a serem inseridos nos grandes clubes do futebol brasileiro e de outros países.

Cerca de R$ 5 milhões serão investidos na estruturação do Centro de Treinamento do CAD nos próximos cinco anos. De última geração, a unidade deverá manter média anual de 190 atletas (150 das categorias de base e 50 profissionais) recebendo assistência médica, psicológica, educacional, social. “Os que não se tornarem jogadores profissionais estarão prontos para ingressar no mercado de trabalho com a escolaridade e educação adequadas”, afirma Paulo Lofreta.

Outro segmento de recente atuação da empresa é a distribuição de veículos chineses da marca Effa Motors.

Fator Brasil


Nenhum comentário: