17 de dez de 2008

PIB de Diadema é o 3º maior do ABCD

Levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e divulgado ontem, mostra a relação entre a riqueza dos municípios brasileiros e os índices populacionais. O estudo, que tem como base dados de 2006, revela que na região do ABC o município com maior PIB (Produto Interno Bruto) per capita é São Caetano, onde o índice ficou em R$ 70.367,00. O valor por pessoa da cidade é 63,6% maior do que o de São Bernardo, que ficou com a segunda posição, onde o PIB por pessoa é de R$ 25.590,00.
O PIB dos municípios é calculado sob metodologia uniforme para todas as Unidades da Federação e tem o objetivo de mapear as atividades econômicas das cidades. O índice representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços produzidos nas cidades. Esse foi o segundo levantamento consecutivo do IBGE em que São Caetano ficou com a primeira posição no ABC. O município ficou entre os 50 mais ricos do País, com o 34º lugar entre as 5.564 cidades brasileiras.
Segundo a prefeitura, os números apontam o reflexo do aprimoramento das políticas públicas municipais voltadas ao desenvolvimento que valorizam e facilitam o ingresso do empresariado, contribuindo para o fortalecimento da área produtiva. "Os índices já vinham de forma positiva, mas nos últimos anos houve uma política de desenvolvimento. Quem faz o crescimento econômico não é a prefeitura, é a iniciativa privada, mas nós podemos fazer leis que fomentem o crescimento das empresas, como é o caso do Atende Fácil Empresa, em que o empresário pede um alvará pela manhã e à tarde ele já fica pronto. Isso propicia mais empregos e mais pessoas consumindo", avalia o diretor de Desenvolvimento Econômico de São Caetano, Ramis Sayar.
Além de comemorar o resultado da pesquisa do IBGE, Sayar se arrisca a dizer que os índices podem ser ainda mais positivos nos próximos anos. "Com a implementação do Espaço Cerâmica, grandes empresas virão para a cidade. Eu sei de pelo menos uma que vai gerar 1,5 mil empregos diretos. Com certeza São Caetano vai superar esses índices rapidamente", finalizou.
No ranking do ABC em terceiro ficou Diadema (R$ 19.596), em seguida Santo André (R$ 17.341), Mauá (R$ 12.325), Ribeirão Pires (R$ 10.734) e por último Rio Grande da Serra (R$ 6.874

Um comentário:

Anônimo disse...

Diadema "era" a prima pobre do ABCD, resta agora uma renovação no legislativo da cidade, com certeza sem alguns nomes quase que permanentes na câmara, seriam inovados setores importantes, trazendo assim novos investimentos, como por exemplo: a mudança do aspecto do municipio, com parques descentes, praças dignas, uma melhor concervação do Eldorado (potencial turístico). O bairro hoje conta apenas com uma festa tosca religiosa, patrocinada pela prefeitura de modo imoral já que o estado brasileiro é laico, certamente por apoio político.
Espero que com o enriquecimento da cidade, a população tenha mais acesso a educação e cultura, hoje a prefeitura mantém cursos profissionalizantes que não inserem no mercado de trabalho formal, puxando para traz uma cidade que importa mão de obra especializada. Para confirmar isso basta entrar em contato com a Fundação Florestan Fernades.
Comemoro sim, mas me alegraria mais se a população fosse politizada o suficiente para usufruir e não somente se orgulhar.