3 de nov de 2008

Câmara de Diadema aprova convênio com a Unifesp

Escrito por Matheus Adami
sábado, 01 de nov de 2008 23:42

Após cerca de dois meses de reivindicações, a Câmara de Diadema aprovou na quinta-feira, em primeira discussão, convênio entre a prefeitura e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O projeto, de autoria do Executivo, necessita de uma segunda votação para entrar em vigor. Mesmo em caráter de urgência, os parlamentares - que até cogitaram a convocação de uma sessão extraordinária para hoje ou segunda-feira - devem voltar a discutir o assunto na próxima sessão, dia 7.


Com o convênio, a Unifesp ganhará novas instalações no município e, por isso, não precisará cancelar o vestibular 2009 por falta de espaço físico. O novo campus provisório da entidade funcionará em parte da Fundação Florestan Fernandes, localizada na Vila Conceição, região central da cidade. A duração do contrato é de cinco anos (60 meses).


O convênio vem em boa hora para a universidade, que está viabilizando a construção do campus no bairro Eldorado, região sul de Diadema, em um espaço cedido pela administração municipal. O terreno, com cerca de 400 mil metros quadrados, fica localizado em área de mananciais, por isso, as obras estão paralisadas devido à tramitação envolvendo licenças ambientais.


Novo laboratório
Diante disso, a prefeitura se comprometeu a ceder parte do Florestan Fernandes para a instituição até que as obras do campus Eldorado sejam finalizadas. “Esse projeto é para criar um laboratório. Como no Eldorado não há espaço suficiente, será feito na Fundação”, destacou o presidente do Legislativo, Milton Capel.


Segundo o projeto de lei enviado à Câmara pelo prefeito José de Filippi (PT), as atividades da Fundação Florestan Fernandes não serão prejudicadas. Além disso, a Unifesp fica responsável por arcar com os custos das obras de adaptação no órgão municipal, por meio de repasse à prefeitura, e também pelas despesas de água e luz.


O campus da universidade em Diadema conta hoje com 100 professores no quadro docente, 58 funcionários, sendo 27 concursados e 31 terceirizados, e 400 alunos em cursos de graduação.

Atualmente, a instituição de ensino oferece os cursos de Ciências Biológicas, Químicas e Farmacêuticas, Engenharia Química, Farmácia Bioquímica e Química.

Nenhum comentário: